Mitos da Educação - Parte 1

25/04/2011 10:20

EEFM.PROFESSOR MÁRIO SCHENBERG

COORDENAÇÃO DE ENSINO

CLIDENOR JUNIOR

 

 

Mitos da Educação:PARTE I

1 Para ser um bom professor é preciso ter dom e

vocação

Por que é um mito A docência não é uma capacidade inata, e sim uma carreira que, como outras, pressupõe esforço pessoal e formação que possibilitem o domínio de aspectos teóricos e práticos ligados à aprendizagem. 

Por que derrubá-lo Um dos grandes desafios do país é a revalorização da carreira docente - com bons salários e condições de trabalho dignas para os educadores. Para que isso ocorra, é necessário que todos tenham acesso à formação inicial e continuada de qualidade. Só com estudos constantes, planejamento e dedicação, é possível ser um bom professor, ou seja, ensinar todos os estudantes. 
"Não é admissível que alguém lecione apenas porque gosta de crianças ou acredita que leva jeito. A docência exige conhecimentos científicos." 
Carlos Roberto Jamil Cury,

2 A função mais importante da escola é formar cidadãos

Por que é um mito Não se pode desvalorizar a cultura escolar propriamente dita para dar mais importância a dimensões extracurriculares. 
Por que derrubá-lo Não há como ser contra oferecer uma Educação integral aos estudantes e ensiná-los para a cidadania - ideia que começou a chegar à escola no fim do século 19. Nos últimos anos, inúmeros temas foram incorporados desenfreadamente ao currículo com esse objetivo. Porém isso não pode tomar mais tempo e energia dos professores do que atividades básicas, como a alfabetização e o ensino dos conteúdos de cada uma das disciplinas. Para dar conta dessa formação tão ampla, a articulação é o caminho. Outras instituições além da escola - como espaços culturais e asssociações comunitárias - podem contribuir com a aprendizagem de aspectos relacionados à cidadania e à cultura.


"As aprendizagens escolares são uma condição fundamental da cidadania. Ninguém é cidadão, de corpo inteiro, se não conhecer a língua e a história, a matemática e as ciências, a filosofia e as artes." 
António Nóvoa, educador português e reitor da Universidade de Lisboa.

3 Criança pobre não aprende

Por que é um mito Todos podem aprender, independentemente de sua condição socioeconômica. 

Por que derrubá-lo A ideia de que crianças das camadas mais pobres não avançam nos estudos é fruto de um déficit histórico do país com a Educação. Somente na década de 1990, o Brasil conseguiu ultrapassar a marca de 90% da população de 7 a 14 anos no Ensino Fundamental - hoje esse índice é de 97,6%. Isso possibilitou a inclusão na escola de milhares de crianças, cujos pais, em sua maioria, estiveram fora do sistema de ensino. Muitas chegaram - e ainda chegam - às salas de aula sem nunca ter tido acesso a livros, revistas e jornais, por exemplo. Esses, no entanto, não são motivos para que haja dificuldades na compreensão dos conteúdos. Se o país avançou na ampliação do acesso e estudar é um direito universal, cabe agora ao sistema oferecer um ensino de qualidade, garantindo a permanência de todos nas salas de aula. A solução é permitir que cada estudante avance do ponto em que está. Ao fim da Educação Básica, espera-se que todos tenham as mesmas oportunidades, independentemente de seu contexto econômico e social. Para que isso ocorra, vários fatores são essenciais: formação inicial e continuada de qualidade para a equipe escolar, infraestrutura, um currículo coerente com a realidade local e um acompanhamento constante. 

"A escola é, por excelência, o espaço da garantia da aprendizagem. Se o contexto social dos alunos não contribui, cabe a ela proporcionar as oportunidades necessárias." 
Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva, secretária de Educação Básica do Ministério da Educação (MEC).

4 Educação se aprende em casa. Cabe à escola apenas ensinar os conteúdos

Por que é um mito A escola, além de dar conta do currículo das disciplinas, também é um espaço de socialização, em que se aprendem regras de convivência e o respeito às diferenças. 

Por que derrubá-lo É papel da família, sem dúvida, orientar as crianças para que elas dominem algumas regras básicas de conduta. Essa tarefa, entretanto, não é apenas uma atribuição dos pais. A escola também é responsável por ensinar regras coletivas, que são valorizadas pela cultura da sociedade de que ela faz parte, e que nem sempre são seguidas em casa. É essencial para os estudantes ter outros adultos como referência, além da própria família. O professor, certamente, é um deles e, por isso, pode causar um impacto muito positivo na vida deles.


"Não é justo esperar que os pais, cuja maioria tem escolaridade menor que a dos filhos, ensinem a eles todas as habilidades e competências que precisam ser aprendidas ao longo da vida." 
Patrícia Mota Guedes, pesquisadora da Fundação Itaú Social, em São Paulo.

6 Muitas crianças não aprendem porque vêm de famílias desestruturadas

Por que é um mito Há casos de sucesso e de fracasso escolar nas diferentes organizações familiares. A existência de um núcleo tradicional - com pai, mãe e filhos - não determina a maior atenção à Educação em casa. 
Por que derrubá-lo Pesquisas apontam que os alunos têm melhor desempenho quando seus pais conhecem bem o sistema escolar, conversam sobre leituras realizadas e têm maior expectativa em relação à escolaridade deles. Essa atenção pode ser garantida em diferentes estruturas familiares. Todos podem estimular a vida escolar dos filhos desde que saibam como. Conhecendo seus alunos e o contexto social em que vivem, a escola pode ajudar as famílias a reconhecer o valor da assiduidade e garantir um ambiente de aprendizado em casa. 

"É mais importante avaliar em que aspectos a família pode contribuir com o aprendizado dos filhos do que a forma como ela está estruturada." 
José Francisco Soares, professor titular aposentado da UFMG.

Tópico: Mitos da Educação - Parte 1

Data: 26/04/2011

De: Clidenor Vasconcelos

Assunto: MITOS DA EDUCAÇÃO

Como diria o grnde Paulo Freire,” eu não nasci professor,eu me fiz professor “,no dia-a-dia,nas lutas por um trabalho digno,no aprendizado constante,na humildade de estar numa posição de aprendizado diário.Nós estamos nos tornando professores,ou seja estamos em processo,como tudo na vida.Assim,ser professor requer uma atitude lúcida do seu papel na sociedade,no seu fazer e refazer diários,nos questionamentos,nos sabores e dissabores de nossa profissão.

Data: 27/04/2011

De: Yury Uchoa

Assunto: Re:MITOS DA EDUCAÇÃO

Acho perigoso associar a nossa atividade profissional com uma questão de vocação ou sacerdócio, pois a desvincula do caráter profissional que têm. Sería como se tivéssemos abraçado-a apenas pelo aspecto sentimental, desvinculando-a totalmente do carater profissional exigido em qualquer outra profissão. Isto é perigoso, na medida em que se difunde a idéia que o professor pode ser mal remunerado ou ter péssimas condições de trabalho, já que quando a escolheu, o fez por "Vocação" e não por profissionalismo.

Data: 25/04/2011

De: Leyly

Assunto: Mitos da Educação

É engraçado que eu cresci ouvindo alguns desses mitos, tipo: a escola tem que dar educação pras crianças, pra ser professor tem que ter o dom,e por ai vai...Mas a verdade é que a educação é muito complexa. O professor tem que viver em constante processo de aprendizagem, capacitação. É importante ter a habilidade; isso facilita o trabalho, porem o professor deve dar continuidade aos estudos sempre, por que sempre temos algo novo para aprender, seja para ou na sala de aula; ou para a vida pessoal.
Acredito na participação da escola na formação de cidadãos, porem a responsabilidade não é apenas dela, a familia tem que estar presente, acompanhando o filho na escola. Quando a familia não se apresenta estruturada, o aprendizado da criança fica comprometido, mas isso não significa que ele não possa aprender e se desenvolver dentro da escola. Jà tive a oportunidade de conhecer alunos com historias de familias destruidas, pela droga, pelo alcool, pela bandidagem, mas que mesmo com tanta adversidade, esses alunos resolveram seguir em frente e lutar pra conquistar seu lugar na sociedade. Fizeram de seus problemas pessoais exemplos que não querem seguir.
De tudo isso, vale lembrar que educação é um processo, e como processo depende de cada um que esta inserido nele, é importante que cada um conheça seu papel e desempenhe muito bem, para que todos tenham uma educação de qualidade.

Novo comentário